Ator confirma notícia de site e afirma ter AIDS



O ator americano Charlie Sheen revelou que é portador do vírus HIV durante o programa "Today", da NBC, na manhã desta terça-feira (17). "Estou aqui para admitir que sou HIV positivo", afirmou o ator ao apresentador Matt Lauer. "Tenho que colocar um fim a essa enxurrada de ataques, meias-verdades e de histórias danosas que afetam a saúde de tantas outras pessoas e não poderiam estar mais longe da verdade".

Sheen, que tem 50 anos e já foi o ator com maior
salário da TV americana, no auge da série "Two and a Half Men", revelou que tem conhecimento do diagnóstico há quatro anos, após passar dias sofrendo de dores de cabeça intensas e sudorese, mas que não sabe como contraiu o vírus. "Achei que tinha um tumor cerebral, achei que era o fim", disse o artista, que foi hospitalizado por conta dos sintomas. Após uma bateria de exames no hospital, recebeu a notícia de que era portador do vírus: "São três letras difíceis de digerir". Ele, porém, não sabe ao certo como contraiu o HIV.
Conhecido por ser mulherengo, Sheen afirmou que é "impossível" uma de suas parceiras ter contraído o HIV dele. Ele admitiu que teve relações sexuais sem proteção em mais de uma ocasião após seu diagnóstico, mas ressaltou que as parceiras estavam sob acompanhamento médico e sabiam de sua condição. "As pessoas com quem fiz isso estavam sob cuidados dos meus médicos e sabiam disso [do HIV] de antemão".
Em 2011, ano de seu diagnóstico, Sheen viveu uma fase atribulada: ele teve passagens por clínicas de reabilitação, foi demitido da série "Two and a Half Men", da qual era protagonista, perdeu a guarda das filhas para a ex-mulher Denise Richards e montou um time de três namoradas que viviam com ele, chamadas de "deusas". E parte disso, segundo o ator, se deveu ao diagnóstico de portador do HIV. "Queria poder culpar isso [por essa fase]. Mas foi um dos efeitos do diagnóstico, sim".

Na década de 1980, Charlie Sheen protagonizou filmes importantes, como "Platoon" e "Wall Street", ao lado de Michael Douglas.
Extorsão
Depois de descobrir o vírus, Sheen compartilhou a informação com pessoas próximas, mas acabou sendo extorquido por algumas delas. "Eu paguei essas pessoas. Mas não foram tantas", contou ele, que estima a quantia desembolsada com as chantagens em "alguns milhões". "O que as pessoas esquecem é que elas estão tirando dinheiro dos meus filhos. Tenho cinco filhos e uma neta", completou.

"Por alguma razão, eu confiei nelas. Eu pensei que elas poderiam me ajudar, e em vez disso elas traíram a minha confiança", concluiu o ator. Uma das pessoas que o chantageou foi uma prostituta, que fotografou os medicamentos de Sheen e ameaçou enviar as imagens aos tabloides.

Sheen lembrou que continuou a conviver com algumas dessas pessoas por estar deprimido na época. "Eu estava tão deprimido pela condição em que eu estava. Eu estava usando muitas drogas, bebendo muito e tomei muitas decisões ruins".
Questionado se continuaria a pagar os chantagistas, Sheen negou. "Depois de hoje, não. Eu me liberto dessa prisão hoje".
Médico de Sheen teme mais vício do que vírus
Médico de Charlie Sheen há mais de cinco anos, Robert Huizenga também deu entrevista ao "Today" e esclareceu que o ator não tem AIDS. "AIDS é uma condição que ocorre quando o vírus HIV suprime o sistema imunológico e deixa você vulnerável a infecções e tipos mais difíceis de câncer. Charlie não tem nada disso. Ele é saudável. Ele não tem AIDS".
Segundo o médico, o ator começou o tratamento logo após descobrir que era portador do vírus. "Ele foi posto em tratamento imediatamente, com fortes remédios antivirais, que suprimiram o vírus. Infelizmente, ainda não há uma cura", afirmou, completando em seguida que o histórico de vício em drogas e álcool por parte de Sheen é mais preocupante do que o vírus em si.
"O vírus foi suprimido de tal forma que ele está saudável, e minha maior preocupação com Charlie, como paciente, refere-se ao abuso de substâncias e à depressão – mais do que aquilo que o vírus pode causar em termos de encurtar sua vida, porque isso não vai acontecer".
Rumores
A notícia de que Sheen era portador do vírus tomou os sites e revistas do mundo todo nesta segunda. O assunto também estampa a capa da edição desta semana da revista "National Enquirer", que traz histórias de Sheen, como relacionamentos com atrizes pornô, strippers e garotas de programa. E que o astro gastou milhões de dólares até agora para que sua condição não fosse descoberta.

Ainda, de acordo com a publicação, pelo menos quatro dessas estão processando Charlie Sheen por ele ter ido para cama com elas sem expor sua condição. "Charlie achava que era indestrutível e não tomou precauções, mesmo que ele estivesse se entregando a práticas sexuais de alto risco", disse um amigo dele a revista.
Segundo o site TMZ, especializado em celebridades, o ator contrariou o conselho de seus agentes e advogados ao decidir falar publicamente que possui o vírus HIV.
Eles alertaram Sheen sobre a possibilidade dele ir à falência com os processos judiciais que pode ter que enfrentar. Isso porque, entenderam seus conselheiros, as pessoas com quem o ator teve relações sexuais podem sentir-se expostas com a notícia e alegar "sofrimento emocional" - mesmo que não tenham sido infectadas com o vírus.
Charlie Sheen tem cinco filhos, entre seis 6 e 30, além de três ex-mulheres: Donna Peele (1995-1996), Denise Richards (2002-2006) e Brooke Mueller (2008-2011). Segundo o site E! News apurou, Denise e suas duas filhas com Sheen não têm o vírus.

Com Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin