EI comemora ataques e ameaça hastear bandeira no Vaticano




Na última edição da revista do EI a Dabiq , o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), responsável pelos ataques terroristas que mataram pelo menos 129 pessoas na última sexta-feira em Paris, diz que hasteará sua bandeira preta no Vaticano, em mais um claro ataque contra os membros da igreja católica. 


"Pedimos a Alá que apoie os mujahideen (aqueles empenhados na Jihad) contra os agentes dos líderes da idolatria e os cruzados, até que a bandeira do Califado tenha sido hasteada em Istambul e no Vaticano", afirma a publicação.
Além das ameaças, o grupo jihadista usou a revista digital para comemorar o sucesso dos ataques na capital francesa. A capa da publicação traz o título "Apenas terror" e uma foto de bombeiros ao lado de um cadáver coberto por um lençol em um dos locais atacados na capital francesa. Ao todo, três suicidas se explodiram nos arredores do Stade de France - onde acontecia um amistoso entre França e Alemanha -, outros três invadiram o teatro Bataclan e uma terceira equipe disparou contra restaurantes nos 10º e 11º arrondissements.
As operações foram reivindicadas pelo EI, em resposta aos bombardeios franceses contra alvos do grupo na Síria

Ameaça de bomba
Nos últimos dias a Itália reforçou ainda mais a segurança em lugares de culto e de aglomeração devido a possíveis ataques terroristas. Com base em informações provenientes do exterior sobre eventuais atentados, a polícia decidiu aumentar controles, serviços de vigilância e postos de bloqueio, principalmente em Milão e Roma, onde fica o Vaticano. 



No entanto, a ANSA apurou que, até o momento, não há nenhum sinal de "ameaças concretas" ao país. Apesar disso, uma bolsa suspeita foi encontrada e isolada em um ponto de ônibus perto da Embaixada dos Estados Unidos na capital italiana. O esquadrão antibombas já está no local avaliando o objeto. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin