Silas Malafaia é alvo de críticas após comentar sobre os Muçulmanos

 
Pastor ataca "esquerdopatas" que apoiam a entrada de imigrantes do Oriente Médio no País e gera polêmica ao dizer que o 'cristianismo respeita minorias', enquanto 'islã massacra'

 

O pastor Silas Malafaia, voltou a ser alvo de críticas na internet, tornando-se um dos assuntos mais comentados pelos internautas no Brasil neste sábado (14). Após os atentados que
deixaram ao menos 127 mortos na França, segundo as autoridades locais, o presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo usou seu perfil no Twitter para atacar "esquerdopatas" e "petralhas" que apoiam a entrada de imigrantes do Oriente Médio no País.
"Os assassinos do Islã cometem barbárie na França e a petralhada do governo permite gente desses países entrarem [sic] no Brasil sem nenhum tipo de verificação", disse.

"Os estúpidos, esquerdopatas e ignorantes falam do cristianismo no Ocidente. É o cristianismo que trouxe direitos humanos, proteção à vida, liberdade de expressão, liberdade religiosa e política. Onde o cristianismo é maioria, se respeita as minorias. Onde o islamismo é maioria, massacra as minorias", declarou Malafaia.

O pastor concluiu seu "discurso" afirmando que gostaria de "ver a cara desses esquerdopatas, petralhas, ativistas gays, preconceituosos, que fingem não entender o valor do cristianismo", ordenando que "esses idiotas" calassem a boca.

Após as postagens, o pastor começou a receber uma enxurrada de críticas que eram publicadas inclusive por muitos internautas que se identificavam como cristãos.

"Refugiados estão fugindo de terroristas e ditaduras. Respeite os muçulmanos. Deixe de ser imbeci* e seja cristão de verdade", disse um tuiteiro. "Aqui temos um claro exemplo de porque os aliens não falam com a gente. Você envergonha toda a raça humana", brincou outra internauta, referindo-se ao pastor.

A maioria das críticas se referia aos valores que Silas Malafaia atribuiu ao cristianismo. Muitos ateus e seguidores de outras crenças religiosas lembraram períodos da história como a Idade Média para derrubar a teoria do pastor de que o cristianismo respeita as minorias.

  ig

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin