Estudo mundial mostra relação entre religião e ciência

Os resultados surpreenderam por mostrar que há muitos cientistas que se consideram religiosos

Pela primeira vez um estudo mundial resolveu entender qual é a relação entre os cientistas e a religião. A pesquisa foi realizada pela Universidade Rice, dos Estados Unidos, que ouviu 9.422 pessoas de oito regiões do mundo: França, Hong Kong, Índia, Itália, Taiwan, Turquia, Reino Unido e EUA.

Dos entrevistados, 609 foram entrevistados em profundidade pelos pesquisadores que ficaram surpresos com os resultados obtidos pelo estudo.

Por muito tempo se acreditou que a grande maioria dos cientistas eram ateus, mas com a pesquisa da Universidade Rice ficou comprovado o contrário.

“Mais da metade dos cientistas na Índia, Itália, Taiwan e Turquia se identificaram como religiosos”, afirma Elaine Howard Ecklund, diretora do Programa de Religião e Vida Pública da Universidade Rice que liderou a pesquisa.

“E é impressionante que existem aproximadamente o dobro de ‘ateus convictos’ na população geral de Hong Kong (55%), por exemplo, em comparação com a comunidade científica nesta região (26%)”.

Entre os que se declaram religiosos em Hong Kong os números são de 39% entre os cientistas contra 20% da população geral. Ou seja, há mais cientistas religiosos que os demais moradores.
O mesmo aconteceu em Taiwan onde 54% dos cientistas se identificam como religiosos e apenas 44% da população geral também se declara assim.

O estudo também quis saber se há ou não conflito entre religião e ciência. Apenas uma minoria dos cientistas disse que acreditar nesse conflito.

O país com maior número de cientistas que acreditam nesse impasse é o Reino Unido com 32%, seguido pelos EUA com 29%, mesmo assim esses números não representam a maioria dos biólogos, físicos e outros profissionais da ciência que foram entrevistados.

Já para 25% dos cientistas de Hong Kong, 27% dos cientistas da Índia e 23% dos cientistas de Taiwan é possível sim que a ciência e religião coexistam e venham a ser usadas para ajudar uma a outra. Com informações Hype Science

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin