Mesmo em crise, TV Cultura fechará 2015 no azul

 
Não é segredo que a TV Cultura, assim como todo o país, passa por uma crise econômica muito grave.
 
A emissora teve mais de 50 demissões em julho e artistas aderirem à campanha "Eu Quero a Cultura Viva", que criticava a crise no canal e o fim de programas.
 
A Fundação Padre Anchieta recebeu quase R$ 90 milhões do governo do Estado em 2015, aproximadamente R$ 22 milhões a menos que o ano passado. 
 
Em entrevista à Folha de S. Paulo, no entanto, o presidente da fundação que mantém o canal, Marcos Mendonça, disse que a Cultura fechará o ano no azul "apesar de toda a perspectiva de termos um ano muito ruim". Além disso, a instituição teve que conter gastos por ordem do governo de São Paulo. 
 
"Como fizemos otimização dos recursos, racionalização dos trabalhos e um planejamento mais adequeado, conseguimos dominuir custos de produção", diz Mendonça, que minimiza a suspensão de duas atrações.
 
"Foi consequência de falecimento das pessoas que eram personagens dos programas", esclarece ele em relação à Inezita Barrosa e Antônio Abujamra.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin