Religião poderá ser extinta em 9 países



Um modelo matemático tenta medir a relação entre as pessoas religiosas e os motivos sociais por trás disso. O resultado foi publicado em um encontro da Sociedade Americana de Físicos em Dallas (EUA), e indica que a religião pode simplesmente acabar nesses países.

Os pesquisadores examinaram dados do censo que em alguns casos incluíam informações coletadas por

um século. Os países estudados foram: Austrália, Áustria, Canadá, Finlândia, Holanda, Irlanda, Nova Zelândia, República Checa e Suíça.

Para fazer a análise, eles usaram o sistema dinâmico não linear – um método matemático que pode explicar fenômenos complexos que são influenciados por vários fatores. O mesmo sistema foi usado, por exemplo, em uma pesquisa de 2003 que buscou explicar o que motiva o declínio do uso de certas línguas.


Os dois estudos foram comparados por Richard Weiner, da Universidade do Arizona (EUA). “O estudo [sobre línguas] propõe que grupos sociais que têm mais membros vão ser mais atraentes. Também propõe que grupos sociais têm uma utilidade ou status social. Nas linguagens, há uma utilidade ou status maior em falar espanhol ao invés de quechuan no Peru. Similarmente, há um tipo de status ou utilidade em ser membro de uma religião”.


Segundo o pesquisador, em democracias seculares modernas há maior tendência que as pessoas se identifiquem como não pertencentes a nenhuma religião. Na Holanda esse número foi de 40%, enquanto na República Checa foi de 60%.


A conclusão do estudo, levando em conta a relevância social e a utilidade prática em ser membro do grupo “sem religião”, foi que de as religiões podem ser extintas nesses locais.

Ajustes
O modelo matemático, porém, precisa ser atualizado levando em conta a rede de contatos das pessoas, já que diferentes contatos têm pesos diferentes. No estudo foi considerado que todas as pessoas são igualmente influenciadas pelas outras.


“Obviamente não acreditamos que essa seja a estrutura da sociedade moderna, mas este resultado é sugestivo. É interessante ver como um modelo simples capta os dados, e que se essas ideias simples forem corretas, ele sugere o que pode estar acontecendo. Obviamente coisas mais complicadas acontecem com um indivíduo, mas talvez muito disso seja compensado pela média”.


Publicado em BBC via HypeScience

Um comentário:

  1. Religião é algo complicado, muitos matam e ate são enganados por ela, porem deve se observara que a extinção da religião não seria algo com apenas benefícios, deve se levar em conta que existem no mundo milhões de pessoas religiosas que se auto fiscalizam para não cometer certos "pecados" mais graves como matar entre outros pela crença do castigo ao qual seria imposto na outra vida, se isso é real ou não já é outra discussão, porem se não existisse mais duvidas sobre isso no caso estas pessoas poderiam começar a perceber que cometer um crime mais grave seria algo passível apenas de punição terrena oq não assusta tanto quanto pensar em uma punição eterna na pós morte, mais enfim é complicado o assunto e mesmo que muitos desejem e gostem da ideia da extinção da religião devemos lembrar que efeitos colaterais aconteceram e podem ser ou não muito graves.

    ResponderExcluir

LinkWithin